CENÁRIO DE INCERTEZAS EXIGE MAIOR CONEXÃO NAS EMPRESAS

Este cenário atual de guerra no mundo traz uma reflexão e nos faz recordar uma época semelhante. Como a era VUCA impactou na vida de soldados lá na década de 90? Esta sigla em inglês impactou na rotina e trouxe um direcionamento nas academias militares, já que os homens diante de um quadro de incertezas na Guerra Fria eram obrigados a agir com volatilidade, complexidade e ambiguidade. Mas, será que nos dias de hoje, tanto tempo depois, a era VUCA, continua sendo o plano mais inteligente no campo de batalha? Trazendo para o mundo corporativo, essa influência na forma de agir, não prevalece mais. Aliás, o que mais escutamos hoje é a afirmação de gestores de que se trata de uma era ultrapassada.

De 2020 pra cá, a pandemia trouxe transformações na rotina e um bocado de imprevisibilidades. O cenário econômico ainda não se estabilizou e quando parecia reagir, explode a guerra na Ucrânia, gerando mais ansiedade, mais medo e mais incertezas.

O desafio é grande e as empresas tem se mobilizado para aplicar um conceito criado antes da pandemia, precisamente em 2018 por Jamais Cascio. O antropólogo e futurista americano percebeu que o cenário havia mudado e mudanças seriam necessárias. Não é para menos, que o BANI, criado por Cascio, vem ganhando peso entre os líderes. A sigla também é inglesa e significa: frágil, ansioso, não linear e incompreensível. Observando de forma rápida, as palavras não condizem com o mundo corporativo, não é mesmo?

Mas a verdade, é que o BANI nunca foi tão essencial para o fortalecimento das equipes. As pessoas a cada dia reaprendem a trabalhar e necessitam se organizar de forma harmoniosa, já que o cenário é movimentado por incertezas. Controlar a ansiedade tem sido um dos maiores desafios. Com tanta tragédia, as empresas tem se despertado em relação às doenças psicológicas, como a depressão e a síndrome de burnout.

De acordo com um estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados, ao menos 70% se dizem mais nervosos, tensos ou preocupados nesses últimos tempos. E diante desse mundo volátil e incerto, a forma de se conectar com as equipes de trabalho muda totalmente. Uma conexão sustentada com resiliência e empatia, que tem se tornado indispensável.

Afinal, como lidar com tanta fragilidade neste mundo não linear?

Aquela tarefa que era possível executar em alguns meses não tem sido prioridade. O mundo gira mais rápido com o impulso da tecnologia e daí vem a importância das organizações olharem para suas equipes e definirem estratégias a fim de fortalecê-las.

Uma equipe que necessita reagir de acordo com o cenário complexo. E é no curto prazo que as coisas acontecem!

Um cenário delicado que vai sendo ingerido e compreendido pelo mundo corporativo, tanto que investimentos são visíveis. Muitos buscam programas eficazes para desenvolver jovens e trainees. Uma forma rápida de prepará-los para lidar com os problemas atuais. A pressa é grande e a necessidade maior ainda em reformular o planejamento estratégico das empresas. Quanto se planejou nos últimos dois anos e o que foi executado com sucesso? A resposta pode ser surpreendente, já que o método de planejar a longo prazo ficou em desuso. O que ficou lá atrás ficou e uma nova rota precisa ser desenhada.

Saber lidar com agilidade nos imprevistos e com as mudanças de planejamento farão toda a diferença na retomada desse caminho. E para esse desafio, nunca foi tão importante a conexão entre líder e colaborador! Por isso, os valores de uma organização devem ser claros e definidos, já que sustentam a empresa. Enquanto, a cultura precisa ser forte e hoje tem sido um diferencial, porque ela é responsável pelo sucesso ou fracasso de uma organização. Hoje, uma empresa que tem cultura forte pode tranquilamente se diferenciar das concorrentes. Nesta era volátil, recheada de incertezas, temos notado que se trata de um conjunto de fatores para este novo formato de trabalho. Não há uma regra pontual e isolada.

A sua empresa ainda vive na era VUCA? Porque não identificar isso “agora”? E com o mesmo imediatismo do mundo BANI, comece a dar os primeiros passos para melhorar o ambiente corporativo e assim prosperar!

Como podemos ajudar?